Reportagem: O Bisonte Convida: And So I Watch You From Afar no Plano B

 

CRW 7860 Reportagem: O Bisonte Convida: And So I Watch You From Afar no Plano B

Quarta- feira à noite e o Plano B parecia o único refúgio da noite portuense. Fila à porta, venda incessante de bilhetes, e já no piso dos acontecimentos, sala cheia à espera dos primeiros acordes.

MG 0565 Reportagem: O Bisonte Convida: And So I Watch You From Afar no Plano B

 

Foram os anfitriões – O Bisonte -, que tomaram primeiramente conta do palco. A banda portuense, protagonista de um dos maiores hypes da música portuguesa nos últimos dois anos, levou um alinhamento que praticamente não possibilitou momentos de repouso na plateia. Mosh constante, ao qual nem os fotógrafos escaparam, crowd surfing e um vocalista que não fazia por menos, aparentemente o causador de toda a agitação. Aparentemente, porque, na verdade, e apesar de frases desafiantes como “o rock não vos magoa” ou “nós também temos um disco, a primeira banda também é para ouvir”, que ia atirando para o público, não é só a forte presença de Davide Lobão que justifica a participação do público, O Bisonte toca mesmo muito, é sobretudo por isso. Destacamos excelentes momentos ao vivo em “Tudo de Bom”; “3 Vivas”, e, sobretudo, “Laia”, que foi quase soletrada pelos fãs do grupo. O concerto terminou com “Músculo”, depois de uma invasão de palco quase inevitável. Um projeto para seguir com máxima atenção.

Set-list:

  1. Tudo de Bom
  2. Debandada
  3. Matilha dos Tristes
  4. Acacia
  5. Golias
  6. 6 Estátuas
  7. Mundos e Fundos
  8. 3 Vivas
  9. Bula
  10. Sebastião
  11. Laia
  12. Músculo

 

MG 0648 Reportagem: O Bisonte Convida: And So I Watch You From Afar no Plano B

And So I Watch From Afar eram a grande atração da noite, não será de estranhar que a sala não tenha sofrido alteração significativas na sua composição para a atuação dos irlandeses. Depois de um curto sound check, a banda subiu ao palco cavernoso do Plano B para nos dar um festival. Aqui não há voz, a guitarra é omnipresente, e as músicas têm mesmo muita força. Johnny (baixo) vestia uma camisola da selecção nacional portuguesa e Rory (guitarra), que encheu o palco, assumiu a interação com o público: um “obrigado” no fim de “Gang”, segunda do alinhamento, que nos deixou respirar por instantes. Gostamos especialmente de “Beatifuluniversemasterchampion” e “7 Billion People All Alive At Once”, num concerto em que se percebeu, do início ao fim, que se tratava de uma banda com outro andamento. Houve tempo para encore e um momento fantástico em que as guitarras, acompanhadas dos guitarristas, visitaram o público, transportando a emblemática sala portuense para um autêntico estado de êxtase. E a avaliar pelo feedback, já há saudade.

Set-list:

  1. Beautifuluniversemasterchampion
  2. Gang
  3. Search:Party:Animal
  4. A Little Bit Of Solidarity Goes a Long Way
  5. 7 Billion People All Alive At Once
  6. Think:Breath:Destroy
  7. D Is For Django The Bastard
  8. S Is For Salamander
  9. Don’t Waste Time Doing Things You Hate
    (encore) 
  10. Set Guitars To Kill
  11. The VoicelessTexto: Rafael Corte Real
    Fotografia: Miguel Oliveira 
Comments
One Response to “Reportagem: O Bisonte Convida: And So I Watch You From Afar no Plano B”
  1. Rory diz:

    Porque é que não será de estranhar que a sala não tenha sofrido alteração significativas na sua composição para a actuação dos irlandeses?

Leave A Comment

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: