Reportagem: David Fonseca no Hard Club

46 Reportagem: David Fonseca no Hard Club

Foi um Hard Club completamente lotado o que acolheu a apresentação do quinto álbum de David Fonseca, “Season: Rising”.

Após longa espera, que culminou em assobios de ansiedade, o single “What Life Is For” abriu o concerto, e com ele a loucura dos fãs do artista, alguns que permaneceram desde as 17h em frente ao recinto. É certo que o propósito da data foi a apresentação do novo álbum de David Fonseca, mas a setlist levou consigo os temas mais conhecidos (pelas nossas contas, apenas escapou “Someone That I Cannot Love”), momentos em que a desconfiança e curiosidade em relação às novas composições cederam lugar a momentos fantásticos de interação, onde cerca de mil pessoas cantaram as letras sabidas de trás para a frente.

5 Reportagem: David Fonseca no Hard Club

Assim, “Kiss Me”, “A Cry 4 Love”, “Who Are U?” ou “Stop 4 a Minute” proporcionaram alguns dos melhores momentos da noite. Em “Stop 4 a Minute”, David Fonseca despiu a pele “Pop” e fez-nos lembrar Paulo Furtado há umas semanas, também ele saindo do palco e aproveitando o já famoso bar lateral direito do Hard Club para solar na guitarra, naquele que foi o segundo single do álbum “Between Waves”. Referência para a participação especial de Catarina Salinas,  vocalista do grupo portuense Best Youth, que divide créditos em “Heavy Heart”.

7 Reportagem: David Fonseca no Hard Club

Percebe-se que David Fonseca já leva muitos anos de estrada, de concertos, de música. Ao longo do espetáculo, foi recorrente a interação com o público, um registo quase humorístico, onde até uma versão atrapalhada de Beyonce teve lugar . Diríamos, certamente, quase excessivo, se este não fosse um artista que consegue lotar qualquer recinto em Portugal e que é perseguido por uma legião de fãs desde o tempo dos Silence 4. Tem, portanto, carta branca para fazer o que lhe vier à cabeça em palco, as palmas e os gritos estão sempre lá.

13 Reportagem: David Fonseca no Hard Club

I Would Have Gone And Loved You Anyway” marcou o fim do alinhamento, antes de dois encores intensamente pedidos pelo público. No primeiro, levamos com “Whatever The Heart Desires” e o hitThe 80’s”, outro grande momento ao vivo, uma sala endiabrada, aos saltos e a cantar cada palavra. Só esta entrega explicará novo regresso, para fechar de vez as contas como tudo começou, “What Life Is For”. Repetiu-se o single, terminou-se o concerto. Bom trabalho, David.

[slideshow]

Texto: Rafael Côrte-Real
Fotografia: Miguel Cardoso

Leave A Comment

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: