Mono e a nova era espacial

IMG 9526.1 Mono e a nova era espacial

A noite do passado sábado no Hard Club para muitos foi uma noite de um grande intimismo e momentos de introspeção , esperava-se uma de rock ambiental e post-rock, a primeira parte ficou a cargo do belga Dirk Serries, a estrear-se no nosso país como Microphonics, ainda numa sala a meio gás, com metade do publico ainda à espera para entrar, no entanto já eram muitos aqueles que guardavam o lugar nas fileiras da frente.

Com Microphonics foi-se aquecendo os sentidos para aquilo que nos esperava mais à frente, devido à tal enorme fila, só tive oportunidade de assistir a metade do concerto deste senhor, este que me espantou de uma forma fabulosa, com o seu rock avantgarde/ambiental,  pintava-se ali uma atmosfera que encheu a sala dois do HC, Dirken Serries só se faz acompanhar de uma guitarra, com efeitos que tira do bolso e com um sentido exímio de improvisação. Fica a nota para o álbum que sairá em ainda em Março deste ano, que depois de assistir a tão bela prestação fico ansioso por ouvir.

IMG 9574 Mono e a nova era espacial

Ao som de melodias oceânicas/ambientais ia-se apurando e preparando os sentidos para um concerto de dimensões que não se esperava, Mono entram em palco e ali fez-se uma das poucas e grandes ovações da noite (não houve muito espaço para que tal acontecesse com frequência durante a mesma),  viajou-se desde  “Walking Cloud and Deep Red Sky, Flag Fluttered and the Sun Shined” ao recente e aclamado “For My Parents” a cada riff, batida,  todas as camadas da atmosfera se faziam sentir com, elevam-nos a um sitio tão belo, como se de um jet stream nos atingisse  e fossemos elevados até a exosfera, a sala 2 tornava-se a ultima fronteira entre a terra e o silêncio espacial.
Talvez (eu) ainda esteja a viajar pelo espaço sideral… não sei bem.

Fotografia e texto: Fausto Ferreira

Leave A Comment

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: